Lágrimas-de-bebê: conheça mais sobre essa linda planta rasteira

  • 09 de outubro de 2018
  • Categoria: Dicas
A Soleirolia soleirolii, também conhecida como lágrima-de-bebê, cabelinho-de-anjo, planta-da-sorte e barba-de-Moisés, é uma planta rasteira de folhagem ornamental. Com altura máxima de 10 centímetros, seu crescimento maior ocorre horizontalmente, com ramos se espalhando de maneira uniforme.

Quando plantada em canteiros, a espécie forma um lindo tapete verde. Pode ser usada como forração em lugares sombreados e como ornamento em torno de árvores e lagos. Quando em vaso, suas folhas pendem como uma cascata verde, garantindo um lindo visual. 
Confira a seguir alguns cuidados e curiosidades sobre a lágrimas-de-bebê.

Cuidados com a planta lágrimas-de-bebê

• Deve ser cultivada em locais com luminosidade. Mas cuidado, pois a luz solar direta pode queimar suas delicadas folhas;
• Seu solo deve ser rico em matéria orgânica, bem drenado e úmido, para garantir seu crescimento;
• Deve ser regada regularmente, especialmente no verão. Recomendamos fazer pulverização sobre as folhas para hidratação extra. Durante o inverno, a rega deve ser reduzida;
• Seu cultivo pode ser feito em regiões com clima ameno e tropical, mas atenção a geadas e frios intensos: a Lágrimas-de-bebê é muito sensível.

Curiosidades sobre a planta lágrimas-de-bebê

• Possui flores brancas bem pequenas, que crescem entre a folha e o galho, mas que não possuem valor ornamental;
• Existem cultivares da lágrimas-de-bebê com distintos tons de verde. A “Aurea” possui um verde bem claro e a “Variegata” com tons de branco;
• Suas folhas são bem pequenas e ovais, não medindo mais que 5 milímetros;
• É considerada comestível, podendo substituir agrião em saladas e sanduíches; 
• Em alguns lugares é considerada erva-daninha, devido à sua grande propagação;
• Durante o inverno, ela pode perder suas folhas, mas volta a brotar durante a primavera;
• É ótima para lugares onde a grama não se desenvolve e entre rochas, preenchendo os espaços vazios;
• Deve-se tomar cuidado para não escolher lugares com muita circulação, pois ela não sobrevive ao pisoteio

E aí, gostou das dicas? Não esqueça de curtir e compartilhar. Até a próxima!

Comentários
Voltar para a página inicial