Cordyline fruticosa: saiba mais sobre o coqueiro-de-vênus (que não é um coqueiro)

  • 06 de setembro de 2018
  • Categoria: Dicas
Embora o nome sugira isso, há quem se engane em achar que esta planta se trata realmente de um coqueiro. Originária de diversas regiões, entre elas o sudeste asiático, o coqueiro-de-vênus (Cordyline fruticosa) tem por característica principal suas folhas largas e muito brilhantes, podendo tem diversas cores e variações de tons.

Os frutos formados pela planta são do tipo baga (fruto com sementes múltiplas) que, quando maduros, ficam com tons de vermelho. Sua inflorescência se dá em qualquer época do ano, florescendo pequenas flores extremamente perfumadas e delicadas. 

Também conhecida como fiteira, lírio-palma, cordiline-verde, cordiline, dracena, peregum e peregum-roxo, esta espécie contém diversos tipos de folhagem, sendo algumas delas mais populares que as demais. Entre elas estão a“Firebrand”, uma das mais admiradas, com folhas vermelhas arroxeadas, e a “Tricolor”, onde predominam em suas folhas os tons de verde, rosa e amarelo.

Este tipo de planta é perfeito para complementar ou dar mais vida ao seu jardim, por ter como uma das características principais a sua incrível coloração. Sua utilização pode ser feita jardins tropicais ou contemporâneos e também isolada em um único ponto, sendo um objetivo de decoração complementar do ambiente.

Como cultivar coqueiro-de-vênus

O seu cultivo deve ser feito sob sol pleno ou meia sombra, com um solo fértil, de fácil drenagem e que seja irrigado regularmente. Este tipo de planta tolera temperaturas baixas e o alto nível de sal das áreas litorâneas. Suas cores se intensificam na presença diária de sol, então fica a dica que deixar o seu jardim com cores brilhantes.

Agora que você leu detalhes desta linda espécie, basta iniciar o cultivo dela em seu espaço. Estas e muitas outras dicas você encontra aqui mesmo, em nosso blog. Por aqui você fica por dentro de tudo. Siga as redes sociais do Jardim das Ideias para ser avisado de todas as novidades que pintarem por aqui. 
Comentários
Voltar para a página inicial