5 espécies de cacto que são simples de encontrar

  • 17 de julho de 2018
  • Categoria: Dicas
Muita gente tem dúvidas sobre a escolha da espécie e também dos cuidados com os cactos. Sabendo disso, vamos lhe dar algumas dicas sobre como escolher qual mais se encaixa com o seu ambiente. Vamos lá!

Opuntia microdasys: conhecido popularmente como Orelha-de-coelho, esta espécie de cacto tem uma aparência muito semelhante a do animal que faz parte do seu nome, o coelho. Seus espinhos amarelos ou brancos são bastante finos e bem doloridos, sendo difíceis de removê-los da pele – portanto, luvas são importantes se você for manuseá-los. Pequenino, este cacto fica muito bonito se cultivado em vasos decorativos isolados ou em parceria com outras plantinhas. Deve ser plantado com areia e regado periodicamente, sempre a pleno sol.

Echinocactus grusonii: mais conhecido como Cacto Bola, esta espécie é nativa da América Central, mais precisamente do México, um país de clima quente propício para seu cultivo. Como o próprio nome já diz, o seu formato é em forma de bola, sendo totalmente coberta por espinhos de coloração dourada. Deve ser cultivado à meia sombra e não é necessário irrigá-lo diariamente, pois a planta tem a capacidade de armazenar água. Para saber o momento ideal de fazer a irrigação, basta verificar se o solo está seco. 

Melocactus zehntneri: popularmente conhecido como Coroa-de-frade, este cacto tem um aspecto interessante: suas flores são formadas sob o chapéu vermelho que se forma na parte superior do tronco. Nativo das regiões do Nordeste, é pouco exigente quanto ao solo e umidade. Seu cultivo pode ser feito em vasos decorativos ou também em composição com outras plantas da mesma família.

Mammillaria bocasana: originário do México, este cacto é bem diferente dos demais já tratados até aqui, pois seus espinhos são em forma de “pelos”, deixando sua aparência muito mais atraente. O cuidado ao rega-lo deve ser redobrado, água em demasia faz com que a planta apodreça, então muita atenção. Suas flores são pequenas e superdelicadas em forma de estrela com a coloração rosada.

Cleistocactus colademononis: o cacto Rabo-de-macaco é uma das espécies mais conhecidas. Por ter uma aparência muito diferente da maioria, se destaca a forma de seus caules, que são semelhantes ao rabo dos macacos, como sugere o próprio nome. Nativo da Bolívia, esta espécie é uma das poucas que são pendentes, contrariando a grande maioria que são de formas globosas ou eretas. Suas flores florescem na primeira e no verão, sendo grandes e muito delicadas, mas sendo pouco duráveis pois secam dias após o seu aparecimento. 

Esperamos ter lhe ajudado a definir qual cacto mais se encaixa com o seu espaço de cultivo. Para mais dicas ou informações, fique de olho no blog Jardim das Ideias e também nossas redes sociais. ? 
Comentários
Voltar para a página inicial