A poinsétia e o Natal

Você com certeza já viu esta bela flor vermelha em jardins por aí. Mas você sabia que existe uma história que se popularizou por aí e transformou a poinsétia, ou bico-de-papagaio, como a “flor do Natal”? 

Esta espécie é originária da América Central e encanta pela coloração de suas brácteas, que seguidamente são confundidas com pétalas. Elas envolvem o centro da planta com delicadeza e leveza, protegendo as flores que brotam no seu miolo. 

Esta planta começou a ser utilizada em festas natalinas no século XVII, quando frades franciscanos associaram o seu formato ao da Estrela de Belém, que segundo a crença religiosa, foi a estrela que guiou os reis magos até a o local do nascimento de Jesus. 

Mas foi por conta de uma lenda que a poinsétia ficou conhecida como “flor de Natal”. Segundo contos populares do México, havia uma menina chamada Pepita que não sabia o que oferecer para o Menino Jesus na missa de Natal. 

A menina colheu as flores que aparecem em seu caminho, mas chegando na igreja, ela percebe que sua oferta está pobre em relação às outras. Mesmo sentindo-se inferior, ela ofereceu seu buquê em frente à toda congregação aos prantos.

Porém, uma mágica acontece: suas flores começam a receber uma coloração vermelha vibrante que se destaca em meio a todas as ofertas dos fieis. O povo considerou a história um milagre com a seguinte lição: quando se tem fé, a intenção é muito mais importante que a aparência do que se é ofertado.

A poinsétia se adapta muito bem ao clima frio dos últimos meses do ano no hemisfério norte e por isso, também é associada às comemorações natalinas por lá, sendo cultuada pelo comércio nesta época.  Para cultivá-la, é necessário atentar para o ambiente de cultivo. Apesar de bela, esta planta é tóxica e pode ser nociva para crianças e animais se colocada em locais de fácil acesso. 

E aí, gostou de conhecer mais sobre a poinsétia ou “flor do Natal”? Não esqueça de compartilhar com os seus amigos! Até a próxima publicação.   

Posts Relacionados

Comentários
Voltar para a página inicial