Os segredos da flor Botão de Ouro

  • 21 de novembro de 2017
  • Categoria: Dicas
Natural da América do Sul e verdadeiramente brasileira, a espécie conhecida como Botão de Ouro (Unxia kubitzkii) é da mesma família das margaridas, e recebe esse nome curioso devido a sua coloração, que se assemelha a uma moeda de ouro. 

Seu cultivo é recomendado em regiões quentes do país e - por ser uma planta de origem tropical - precisa de exposição plena ao sol e regas regulares para se desenvolver. O solo na qual ela será cultivada precisa ser fértil e rico em nutrientes e matéria orgânica. Mas atente a quantidade de água quando a rega for realizada: o solo encharcado por causar a podridão da raiz, o que faz com que a planta morra rapidamente. Essa espécie não é resistente a chuvas intensas, frio e geada.

Por se tratar de uma espécie de pequeno porte, atingindo apenas 40 cm em sua plenitude, pode ser cultivada em pequenos espaços como varandas em vasos de pelo menos 15 centímetros de altura.

A germinação dessa espécie acontece através do plantio de sementes, o que a leva a ser considerada uma erva daninha em alguns lugares. Quando as pétalas da flor caem, as sementes ficam no solo e germinam imediatamente. Esse processo faz com que a espécie se alastre por grandes espaços, prejudicando lavouras, pomares e cafezais, por exemplo.

Em contrapartida, essa característica torna a Botão de Ouro uma excelente escolha para quem procura uma espécie para preencher canteiros, já que forma uma folhagem cheia, com um lindo tom de verde. A sua floração acontece ao longo de todo ano, sendo mais intensa na primavera e no verão. Suas flores atraem abelhas e borboletas, o que dá um charme a mais para o seu jardim!

Gostou de saber mais sobre essa bela espécie? Então compartilhe esse post com os amigos amantes da jardinagem!
Comentários
Voltar para a página inicial