Conheça mais sobre o clerodendro-branco

  • 10 de outubro de 2017
  • Categoria: Dicas
Você já deve ter visto e admirado este arbusto em algum jardim por aí. Esta planta de nome complexo pode ser uma excelente aposta para embelezar ainda mais o seu espaço. O clerodendro-branco é conhecido pela comunidade científica pela nomenclatura Clerodendrum wallichii e pertence a família Lamiaceae. É uma espécie arbustiva que pode ser cultivada com luz solar direta e à meia sombra. 

Esta planta é nativa das regiões tropicais do sudeste da Ásia e é uma arvoreta muito cultivada por conta de suas formas diferenciadas - muito apreciadas para ornamentar a decoração de áreas domésticas internas e externas. Não possui muitos ramos, mas estes são arqueados e com galhos longos.

As flores brancas e delicadas do clerodendro contam com suave perfume e seu período de floração é curto, porém, encantador. De baixa manutenção e com crescimento lento, este arbusto necessita de podas e amarrações para se desenvolver, podendo evoluir de arbusto para miniárvores ou até mesmo trepadeiras. 

Você poderá migrar o seu clerodendro de vasos para floreiras, pois a planta desenvolve-se bem em ambos. Se for cultivada no quintal, ele atrai diversas borboletas e abelhas durante o tempo de floração. Demais, não é? Ele ainda possui baixo risco invasivo, já que a maioria de suas brotações não são originárias das raízes. 

A espécie prefere calor e umidade, típicos do clima tropical, porém, é resistente às geadas e frio intenso. Se estiver plantado em regiões em que o inverno é rigoroso, o clerodendro perderá suas folhas durante este período, mas não se preocupe! Elas voltam na primavera seguinte. Sua propagação pode ser feita por sementes e estaquia dos ramos.

Para cultivar esta espécie, opte por sol pleno ou luz indireta. Um diferencial do clerodendro é que ele se desenvolve de maneira satisfatória com pouca luz, sendo ideal para o plantio indoor. O solo deve ser fértil e bem drenado, enriquecido com composto orgânico e as regas devem ser feitas diariamente.

E aí, curtiu conhecer mais sobre este belo arbusto? Esperamos que sim! Não esqueça de compartilhar com seus amigos. Até a próxima publicação! 

Posts Relacionados

Comentários
Voltar para a página inicial