Conheça algumas espécies de flores utilizadas como “planta de forração”

As espécies que costumam ter o seu desenvolvimento vasto e extenso normalmente são chamadas de plantas de forração, pois são utilizadas para cobrir e complementar a decoração do jardim. Podendo cobrir canteiros, paredes, jardins extensos e até mesmo vasos, essas plantas não servem apenas para deixar o ambiente mais bonito, elas também atuam no controle de umidade. Mas ao escolher uma planta de forração, é importante levar alguns pontos em consideração:
- luminosidade
- época de plantio
- tipo de solo e manutenção

Com uma variedade muito extensa de espécies que podem ser utilizadas para essa finalidade e com os mais diversos tipos de cuidados, vai depender muito das condições do local que você pretende plantar.

FORRAÇÃO DE MEIA SOMBRA: Torênia Essa espécie é utilizada como forração mais alta, principalmente se o desejo é cobrir espaços no jardim, ela é ideal. Conhecida também como "amor-perfeito-do-Pará", ela possui flores arroxeadas e mescladas, criando um efeito bem bonito no ambiente. Outras espécies que podem ser plantadas em meia sombra são Zebrina, Lâmia e Aeônio.

FORRAÇÕES DE SOMBRA: Selaginella Muito utilizada na forração de vasos e floreiras, essa espécie também pode ser cultivada em áreas internar, como um jardim de inverno. Ideal para ambientes de pouca luminosidade, ela suporta apenas 2 horas de sol direto diariamente, além de exigir um pouco mais de atenção. A Hera e a Grama-Preta também podem ser alternativas viáveis nessas condições. FORRAÇÕES SOL PLENO: Capuchinha Muito utilizada para fins ornamentais, essa espécie se desenvolve com facilidade sobre o sol pleno, além de não exigir muita manutenção além de regas regulares.
Comentários
Voltar para a página inicial